Ordenar por:

Notícias

Após atingir a histórica marca de 100 mil pontos, as expectativas acerca do índica Ibovespa estão crescendo. Segundo informações do Estado de S. Paulo, o mercado financeiro está trabalha com uma estimativa de crescimento próxima aos 120 mil pontos, congregando as principais ações comercializadas no Brasil. De acordo com os analistas que foram ouvidos pelo veículo, o pregão tem potencial para alcançar essa meta até o fim de 2019, desde que a reforma da Previdência seja aprovada. A aposta é que a aprovação ocorra no segundo semestre. Um dos fatores de alta da bolsa é o cenário externo favorável e o saldo positivo do governo, apesar de seus “solavancos”.

20/03/2019 16h38

Cinco comissões mistas que analisam medidas provisórias (MPs), apresentadas ainda no governo de Michel Temer (MDB), devem eleger presidentes e vice-presidentes na tarde desta quarta-feira (20), durante reuniões sucessivas, no plenário 2 da ala Nilo Coelho, no Senado. As MPs que foram apresentadas devem ser examinadas por comissões mistas de deputados e senadores e têm um prazo de até 120 dias para serem examinadas e votadas pelo Congresso Nacional. Depois de eleitos, os presidentes indicam os relatores. Dentre as medidas que serão avaliadas está a MP 863/18, que eleva de 20% para 100% o limite de participação estrangeira em companhias aéreas. O máximo de 20% é determinado pelo Código Brasileiro de Aeronáutica (CBA, Lei 7.565/86). Na terça-feira (19), o Plenário da Câmara dos Deputados discutiu o projeto que reformula dispositivos da Política Nacional do Turismo (PL 2724/15) e a medida supracitada, que foi alvo especial de debates, com críticas e elogios, acerca da permissão do controle por estrangeiros. O deputado Carlos Zarattini (PT-SP) disse que a ampliação do controle – tanto pelo projeto quanto pela MP – não leva em conta a reciprocidade das políticas ou a soberania nacional. “Vamos permitir que as empresas estrangeiras comprem as empresas nacionais, mas uma empresa nacional não pode ir aos Estados Unidos e outros países europeus e comprar uma empresa estrangeira porque isso é proibido. Aviação é estratégica para os países”, disse.

20/03/2019 16h20

O Plenário aprovou, na terça-feira (19), o projeto que cria a Empresa Simples de Crédito (ESC) e o Inova Simples. No caso da ESC, o objetivo é tornar mais barato o crédito para microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte, já o Inova Simples cria um regime especial para a tributação de startups. As empresas categorizadas como ESC podem atuar apenas no município onde possuírem sede ou em cidades vizinhas, e deve se organizar como empresa individual de responsabilidade limitada, empresário individual ou sociedade limitada entre pessoas físicas. Entre outras orientações, a Empresa Simples de Crédito não pode recolher tributos na forma do Simples Nacional. Para as startups, o projeto prevê um rito sumário para abertura e fechamento de empresas, por meio do portal da Rede Nacional para Simplificação do Registro da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim). A sede pode funcionar em endereço comercial, residencial ou misto, inclusive em instituições de ensino, empresas juniores, incubadoras, aceleradoras e espaços compartilhados de trabalho (coworking). O PLC 135/2018 segue para a sanção presidencial.

20/03/2019 15h57

20/03/2019 10h58

A coluna Impacto Normativo traz um resumo de normas e proposições legislativas da semana, destacando os principais pontos no texto normativo publicado e nas propostas feitas pela Câmara e pelo Senado.

20/03/2019 10h23

O índice Ibovespa atingiu, pelo segundo dia consecutivo, a marca de 100 mil pontos. As negociações do dia iniciaram, as 10 horas, com o índice perto da pontuação histórica, chegando a marca de 100.195 mil apenas quinze minutos depois da bolsa ter aberto. Cerca de cinco minutos depois, o índice caiu abaixo dos 100 mil pontos, se mantendo assim até pouco depois do meio dia, quando voltou ao patamar histórico. A maior pontuação do dia, 100.412 mil pontos, veio quinze minutos antes das duas da tarde. O Ibovespa se manteve acima dos 100 mil por boa parte do dia, caindo novamente na última hora de negociações da bolsa paulista. Pouco depois das dezesseis, o índice saiu de 100.010 pontos para 99.372, a menor pontuação do dia. Ele voltou a subir faltando quinze minutos para o término das negociações, encerrando o dia em 99.688 mil pontos. Esse foi o segundo seguido no qual a bolsa atingiu tal pontuação. Na segunda-feira (18), a B3 havia chegado aos inéditos 100.038 pontos na máxima perto das 15 horas. No final do pregão, o índice apresentou queda e, segundo informações do Valor, ficou a apenas sete pontos de encerrar na nova faixa: subiu 0,86%, aos 99.993 pontos. O giro financeiro foi robusto: R$ 11,5 bilhões.

19/03/2019 18h41

Após meses de especulação, o Deutsche Bank e o Commerzbank confirmaram que estão discutindo uma possível fusão de suas operações na Alemanha. Ainda assim, a junção de negócios, que há meses sofre pressão de autoridades do governo alemão, pode não acontecer. Segundo o próprio comunicado da empresa “não há certeza de que qualquer transação ocorrerá”. De acordo com informações do Valor, uma fonte familiarizada com a situação disse ao Financial Times que os estudos devem começar imediatamente, o processo de due dilligence será iniciado ainda nesta semana e assuntos específicos ficarão a cargo de diferentes comitês temáticos. Caso a transação realmente aconteça, os bancos deteriam conjuntamente cerca de um quinto do mercado bancário de varejo alemão, e poderiam se tornar a terceira maior instituição financeira da Europa, com 1,81 trilhão de euros em ativos. Entre os apoiadores do negócio, está o fundo de private equity Cerberus, que têm participação em ambos os bancos.

18/03/2019 16h15

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso ao Lexis 360

Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.