Ordenar por:

Notícias

Para que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprove a compra da Fox pela Disney, a empresa terá que se desfazer de canais de esportes. De acordo com informações da Agência Estado, a tendência é que seja firmado um acordo entre as partes. O Cade tem até março para analisar.

30/01/2019 14h57

Enquanto aguardaram a avaliação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) sobre a união de seus negócios, a Walt Disney Company e a 21st Century Fox afirmaram à autarquia que os planos do Grupo Globo para unificar sua produção de conteúdo esportivo representam uma importante pressão competitiva entre os canais de esportes brasileiros. O segmento é o principal ponto de atenção para a análise da aquisição da Fox pela Disney pela autoridade concorrencial brasileira, já que as companhias são donas dos canais a cabo ESPN Brasil e Fox Sports. 

04/01/2019 16h11

O empresário e advogado Fábio Carvalho e os acionistas do Grupo Abril assinaram um contrato para comprar 100% das ações do conglomerado de mídia. A conclusão do negócio ainda está sujeita à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e à injeção de novos recursos na companhia para financiar a reestruturação em andamento. A expectativa é que o negócio seja fechado em fevereiro.

20/12/2018 16h41

A rede de academias Smart Fit está se preparando para abrir seu capital com uma oferta inicial de ações (IPO) em fevereiro de 2019. Caso siga com esse cronograma, a empresa tem até o dia 13 de dezembro para registrar a oferta na CVM, segundo informações da coluna do Broadcast, do Estado de S. Paulo.

04/12/2018 15h02

A programada divisão do grupo norueguês de mídia Schibsted, anunciada em setembro deste ano, fará com que suas atividades de propaganda sejam ampliadas por meio de operações de fusões e aquisições em três continentes. A declaração foi feita por Rolv Erik Ryssdal, presidente-executivo da empresa, para a Reuters. O grupo Schibsted é um dos controladores do site de classificados OLX no Brasil. 

22/11/2018 12h34

A Comissão Europeia aprovou nesta sexta-feira (26) a proposta que envolve o controle acionário da EMI Music Publishing pela japonesa Sony. O órgão regulador da União Europeia considerou que o acordo não causa problemas de ordem concorrencial, principalmente porque não aumentará o poder de mercado da Sony diante das plataformas disponíveis. 

26/10/2018 14h17

A Comissão Europeia afirmou nesta segunda-feira (22) que a Sony não apresentou concessões para amenizar as preocupações de ordem concorrencial para adquirir o controle da britânica EMI Music Publishing. O prazo para a apresentação das propostas na fase preliminar de avaliação do órgão regulador da União Europeia venceu em 19 de outubro. As informações são da Reuters.

23/10/2018 16h05

A aquisição do controle da Twenty-First Century Fox pela The Walt Disney Company deve receber o aval do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Essa é a expectativa das companhias, conforme o Lexis 360 apurou. As empresas acreditam que, mesmo depois de o negócio ter sido considerado complexo pela Superintendência-Geral (SG) do Cade, no fim da semana passada, a autarquia não deve impor restrições ao deal de US$ 71,3 bilhões.

03/10/2018 06h00

A revista Time, uma das publicações mais tradicionais dos Estados Unidos, foi vendida no domingo (16) para o casal Marc e Lynne Benioff, por US$ 190 milhões (R$ 795,6 milhões).  O grupo de mídia Meredith fez o anúncio por meio de comunicado à imprensa. Segundo o jornal The Wall Street Journal, espera-se que a venda seja concluída em 30 dias.  

17/09/2018 11h22

Após sofrer pressão do hedge fund Elliott Management, a Nielsen Media Research, especializada em contagem de audiência para determinação de valores publicitários, informou à Reuters, na terça-feira (11), que está trabalhando com os bancos de investimento JPMorgan Chase e Guggenheim Securities, e com o escritório de advocacia Wachtell, Lipton, Rosen & Katz, em uma revisão expandida de alternativas estratégicas para incluir a venda integral de suas operações. A revisão ampliada vai na direção oposta da posição anterior da companhia. A atual estratégia avalia mais opções, incluindo continuar operando como uma empresa pública independente, uma separação dos segmentos de compra e audiência da Nielsen ou uma venda da empresa.

13/09/2018 18h00

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso ao Lexis 360

Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.