Ordenar por:

Notícias

À espera de regulamentação do Banco Central (BC) para poderem operar, investidores aceleram a montagem de suas centrais para registro de títulos de pequenas e médias empresas, segmento que movimenta cerca de R$ 1 trilhão por ano em financiamento não bancário. Pelo menos seis dessas plataformas devem entrar em operação logo após a regulamentação da chamada duplicata eletrônica e de um sistema para registro de recebíveis como garantia para obter empréstimos ficar pronta, segundo informações da agência de notícias Reuters. A previsão é que a norma seja editada em abril desse ano.

17/01/2019 15h39

A Caixa Econômica Federal deve redirecionar os recursos que disponibiliza em suas linhas de crédito para grandes empresas para projetos de habitação e estimular o mercado de capitais com a venda de ações e debêntures. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, o objetivo é arrecadar em quatro anos pelo menos R$ 150 bilhões em recursos próprios, que serão destinados a novos financiamentos imobiliários. Desse montante, no mínimo R$ 100 bilhões serão da venda de carteira de crédito e os outros R$ 50 bilhões da abertura de capital de quatro subsidiárias.

14/01/2019 13h51

Os bancos internacionais já começaram a se movimentar para possíveis emissões de títulos de dívida corporativas no Brasil  ainda no início de 2019. A eleição de Jair Bolsonaro (PSL) alimentou expectativas de que medidas que facilitem financiamentos sejam adotadas, enquanto a emissão de títulos continua limitada pela volatilidade global. As informações são da agência notícias Reuters.

11/01/2019 12h26

Os planos do Banco do Brasil (BB) e da Caixa Econômica Federal de fazer uma oferta pública inicial (IPO) de suas gestoras de recursos, a BB DTVM e a Caixa Asset, é visto como uma tarefa desafiadora por analistas de mercado consultados pelo jornal Valor Econômico. Além de não existir registros de gestoras estatais com capital aberto na bolsa de valores de São Paulo, apenas duas gestoras de fundos líquidos estão listadas na B3.

10/01/2019 17h22

O mercado financeiro espera que as emissões de debêntures sigam em alta em 2019, dando continuidade ao movimento observado no ano anterior. Em 2018, a emissão de títulos de dívida do tipo bateram recorde com o valor acumulado de R$ 147 bilhões. De acordo com o jornal Valor Econômico, alternativas de financiamento via mercado de capitais devem ganhar maior relevância entre as empresas.

08/01/2019 15h24

A possibilidade de a atuação de bancos estrangeiros no mercado brasileiro ser facilitada tem alimentado expectativas de aumento nas operações de fusões e aquisições no setor financeiro. Em entrevista ao jornal Estado de S. Paulo, o Velloza Advogados declarou que há bancos, corretoras e fintechs esperando esses recursos, que devem aumentar investimentos e a concorrência da área. O escritório foi assessor jurídico da aquisição de quase 50% da corretora Easynvest pelo fundo americano Advent, que ficou parada por um ano até a autorização por decreto específico para a operação.

08/01/2019 13h52

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) pretende assinar um decreto para dar autonomia ao Banco Central (BC) nas decisões sobre a entrada direta de capital estrangeiro em instituições financeiras do país. A medida teria como objetivo aumentar a competição, estimular a redução do custo de crédito e pode facilitar a entrada de bancos estrangeiros no mercado brasileiro. Atualmente, a atuação de bancos não nacionais no mercado local demanda aprovação do BC e do presidente da República.

04/01/2019 14h13

O Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai voltar a investir em participação societária de empresas brasileiras, através de seu braço de investimentos, o BNDESPar, informou Dyogo Oliveira, presidente do banco. Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, a instituição está interessada em ativos de médio porte. A sinalização ocorre em meio à revisão da estratégia de investimento do banco, suspensa em 2015 após retornos infrutíferos dos investimentos feitos em empresas, como as do Grupo X, de Eike Batista.

14/12/2018 15h57

As estratégias do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico Social (BNDES) para o final de 2018 e o início de 2019 devem movimentar sua carteira de participações societárias e investimentos em projetos inovadores. O BNDES deve bater a meta de vender R$ 12 bilhões em participações acionárias detidas pela subsidiária BNDESPar. A venda de ativos da Vale, Petrobras e o desinvestimento total da sua parte na Eletropaulo foram responsáveis por boa parte da quantia já desinvestida. As vendas fazem parte da estratégia do banco para captação de recursos em paralelo à revisão de sua estratégia de investimentos.

11/12/2018 17h42

O presidente-executivo do Deutsche Bank, Christian Sewing, disse ao jornal semanal alemão Bild am Sonntag que o banco não corre risco de ser comprado ou ter sua operação fundida a de outro. As declarações de Sewing vieram após uma queda recorde nas ações da instituição devido à operação de dois dias como parte de uma investigação ligada ao vazamento de documentos da Panama Papers sobre finanças offshore.

03/12/2018 13h17

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso ao Lexis 360

Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.