Assine

Eletrobras e Copel terão participação limitada em leilão de transmissão

Regras definidas pela Aneel em edital restringe participação de empresas com atrasos em projetos

Shutterstock.com

A Eletrobras e a Copel terão participação restrita no próximo leilão de concessões para a construção de linhas de transmissão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). De acordo com as regras definidas no edital de licitação, três subsidiárias da Eletrobras e a unidade de geração e transmissão da Copel não poderão participar sozinhas ou como sócias majoritárias em consórcios para a oferta por terem atrasos na entra em projetos superiores a 180 dias.

Com o leilão marcado para 28 de junho, a regra estabelece o impedimento para companhia que tenha extrapolado o prazo médio de atraso nos últimos 36 meses ou que tenha sofrido ao menos três penalidades por atraso.

Juntas, Chesf, Furnas e Eletronorte, subsidiárias da Eletrobras, acumulam 17 multas. Das três, a campeã de atrasos é a Chesf, com nove punições e uma média de 2020 dias de atraso em seus projetos de transmissão nos últimos 26 meses. A Copel GT tem três multas e média de 685 dias de atraso.

  

Você está lendo 1 de 3 documentos liberados este mês

Cadastre-se gratuitamente

para ter acesso por 7 dias

ou

Por apenas

R$130,00

por mês no cartão de crédito

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso ao Lexis 360

Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.