Aquecido, mercado de medicina diagnóstica se prepara para investimentos

Setor se organiza para atender planos de saúde e investir em tecnologia

Em meio a movimentos de consolidação e pela movimentação de fundos de private equity, o mercado de medicina diagnóstica deve continuar a atrair investimentos. Segundo informações do jornal Valor Econômico, o segmento ainda é considerado pulverizado e há a expectativa de crescimento na demanda por exames.

O aquecimento do setor, que movimenta cerca de R$ 35 bilhões, é alimentado pela possibilidade de retomada do mercado de planos de saúde, pela melhora na taxa de emprego e pelo envelhecimento da população. Além de analisar aquisições, os fundos e as redes de medicina diagnóstica capitalizados planejam investimentos em expansão orgânica para atender a demanda futura.

Entre as estratégias de atores do setor estão o crescimento via prestação de serviços a operadoras de planos de saúde que possuem rede própria de hospitais e clínicas. A tática tem demandado investimentos em tecnologia e parcerias com laboratórios internacionais. De olho nesse segmento, a Alliar Medicina Diagnóstica montou um braço de negócios para atender operadoras verticalizadas no ano passado. No mercado, circulam rumores de que a fatia detida pelo fundo Pátria na Alliar possa ser vendida.

Acesso restrito. Faça seu login ou cadastre-se agora.

Este conteúdo é exclusivo para assinantes Lexis 360

Cadastre-se gratuitamente

para ter acesso por 7 dias

ou

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso ao Lexis 360

Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.