Transportadora Brink’s compra 100% do capital social da concorrente Rodoban

Empresas do ramo de transporte de valores esperam concluir a operação em meados de 2018, após obter aprovação do Cade

Por Gabriela Freire Valente - redação@lexisnexis.com.br
Compra da Rodoban pela Brink's foi avaliada em US$ 145 milhões
Compra da Rodoban pela Brink's foi avaliada em US$ 145 milhões
Shutterstock.com/Meunierd

A transportadora de valores Brink’s chegou a um acordo para adquirir 100% do capital social da concorrente Rodoban. O deal foi avaliado em US$ 145 milhões, que devem ser pagos em dinheiro, segundo comunicado. A transação, no entanto, depende da aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). A expectativa das partes é de que a operação seja concluída no segundo quadrimestre de 2018. 

A Brink’s Segurança e Transporte de Valores é a subsidiária brasileira da americana The Brink’s Company, listada na bolsa de valores de Nova York e líder global no ramo de logística de valores. Segundo Goug Pertz, presidente da matriz americana, a aquisição da concorrente brasileira é uma demonstração do compromisso da empresa em “acelerar um crescimento rentável” com novas incorporações. “Temos um fluxo forte de metas adicionais e planejamos investir aproximadamente US$ 400 milhões por ano para adquirir negócios similares em 2018 e 2019”, informou Pertz.

 

LEIA MAIS: Operações de M&A e seus aspectos concorrenciais em operações de M&A.

 

Com sede no estado de Minas Gerais, a Rodoban presta serviços de transporte de valores, processamento de dinheiro e apoio a caixas eletrônicos no Brasil. A receita anual da empresa é estimada em cerca de US$ 80 milhões. 

A aquisição da transportadora brasileira é a sétima compra da Brink’s desde março de 2017. Até então, a companhia americana já investiu US$ 515 milhões em incorporações e espera obter um acréscimo de US$ 90 milhões em seu EBITDA até 2019. 

A companhia atua em 41 países e está no Brasil desde 1966. Com presença em todo o território nacional, a expectativa da Brink’s é que a aquisição da Rodoban resulte na expansão de seus serviços e rodas de operação, além de otimizar custos. “Vamos agir rapidamente para atingir a eficiência nos custos e operações”, afirmou Pertz.

A transação inclui os negócios de transportes aéreos e terrestres da Rodoban, bem como os serviços e sistemas de segurança. A empresa brasileira contou com a assessoria jurídica do Guimarães & Vieira de Mello Advogados, cujo trabalho foi liderado pelo sócio Leonardo Guimarães. No lado da Brink’s, atuaram os sócios Sergio André Laclau e Paula Surerus, do Veirano Advogados. 

Acesso restrito. Faça seu login ou cadastre-se agora.

Este conteúdo é exclusivo para assinantes Lexis 360

Cadastre-se gratuitamente

para ter acesso por 7 dias

ou

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso ao Lexis 360

Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.