Cross-border M&A tem queda de 20% em 2018

Levantamento aponta diminuição de operações diante de incertezas geopolíticas

Por Gabriela Freire Valente - redação@lexisnexis.com.br

O volume de operações de M&A interacionais (cross-border) caiu cerca de 20% em 2018, em comparação ao observado em 2017. Segundo um levantamento global realizado pela consultoria Bain&Company, apesar de o valor dessas transações terem aumentado no ano passo, o número de negócios cross-border seguiu a tendência de declínio observada desde 2015.

O estudo relada uma forte queda no fechamento de deals entre empresas de países distintos já em 2017. Entre os motivos para a baixa estaria a combinação de incertezas geopolíticas e a elevação de riscos diante de dificuldades na solução de conflitos via arbitragem.

Em paralelo, a Bain&Company observou a intensificação do escrutínio de autoridades governamentais ao redor do mundo sobre operações com potencial de ir contra os interesses de uma nação. O documento lista medidas adotadas por países como Estados Unidos, Reino Unido, Austrália, Canadá, França, Itália, Espanha e Alemanha. No mercado americano, por exemplo, os poderes do Comitê de Investimentos Estrangeiros (Comittee on Foreign Investment) foram fortalecidos. Uma nova lei determina que o órgão avalie o impacto de uma transação sobre dados pessoais, cibersegurança e no acesso a informações privadas a atores estrangeiros.

Acesso restrito. Faça seu login .

Este conteúdo é exclusivo para assinantes Lexis 360

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso ao Lexis 360

Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.