Conselho da Petrobras avalia venda de refinaria de Pasadena para Chevron

Operação acontece em meio à intensificação de desinvestimentos no mercado de refino

Por Isabella Miranda - redação@lexisnexis.com.br

A Petrobras deve concluir os processos de negociações para vender a refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, para a Chevron. Os termos do acordo devem ser apreciados pelo conselho administrativo da empresa ainda nesta quarta-feira (30). O aval dos conselheiros abre caminho para a assinatura dos documentos definitivos para a venda.

 

A refinaria, que foi protagonista de escândalos de corrupção e alvo da operação Lava Jato, deverá ter todo seu sistema de operações de refino incluso na negociação. O negócio inclui os tanques com capacidade de armazenamento de 5,1 milhões de barris de petróleo e derivados, terminal marítimo e estoques associados.

 

A estratégia de se desfazer de ativos no setor de refino do Brasil, onde detém praticamente um monopólio, é uma forma de desalavancar a estatal. O presidente da companhia, Roberto Castello Branco, afirmou que a empresa irá aproveitar as oportunidades recentes. “Vamos ser rápidos, fazer vários ‘deals’ e sinalizando que a Petrobras está no caminho certo, está no caminho da desalavancagem, da otimização do capital investido”. Segundo informações da agência de notícias Reuters, a ideia é não restringir o processo, mas expandir em termos de compradores e termos geográficos ou de participação a ser negociada. O processo de venda havia sido suspenso, depois de uma decisão cautelar do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), pela qual a venda de ações de empresas públicas dependeria de aval legislativo.

Acesso restrito. Faça seu login ou cadastre-se agora.

Este conteúdo é exclusivo para assinantes Lexis 360

Cadastre-se gratuitamente

para ter acesso por 7 dias

ou

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso ao Lexis 360

Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.