Stocche Forbes: ambições grandes e estratégia sustentável

Escritório celebra cinco anos de atividades e calcula sua expansão com a ambição de ser um dos melhores do mercado

Por Gabriela Freire Valente - redação@lexisnexis.com.br
Dos 20 sócios da banca, seis se dedicam às operações de M&A
Dos 20 sócios da banca, seis se dedicam às operações de M&A
Divulgação/Stochhe Forbes Advogados

Cinco anos se passaram desde que um grupo de advogados decidiu deixar os escritórios em que trabalhavam para fundar sua própria banca. Ao celebrar meia década de atividades, o Stocche Forbes Advogados espera se consolidar como um dos melhores do mercado de serviços jurídicos para empresas. Com forte atuação entre fundos de private equity, o escritório já conta com uma coleção de deals de cifras altas. 

O escritório nasceu da cisão de parte dos sócios do Machado Meyer Advogados e do Souza Cescon Advogados. André Stocche, um dos fundadores da banca, recorda que havia uma visão de negócio em comum entre os sócios e que o plano era formar um escritório ágil e com uma alavancagem (número de sócios por advogado) mais baixa, inspirada no que é praticado nos Estados Unidos. “Cinco anos se passaram bem rápido. O escritório cresceu mais do que a gente esperava no começo”, pondera. 

A estratégia da banca é se posicionar como um fornecedor de serviços jurídicos completo que pode tratar das operações mais complexas do mercado. “O que a gente planejou está se realizando quase em sua integralidade. O escritório é forte em quase todas as áreas em que a gente gostaria de ser”, observa o sócio fundador Flavio Meyer.

Apesar dos poucos anos de atividades, André Stocche e Flavio Meyer trabalham pela longevidade da empreitada e têm um cuidado especial na formação de profissionais que tenham potencial para entrar para a sociedade. “Montamos o escritório para sobreviver à nossa geração, por isso, precisamos que as próximas gerações sejam melhores que nós”, conta Flavio Meyer. 

Quando o assunto é M&A, os sócios da casa estão de olho em talentos que sejam capazes de dar atenção total ao cliente e saibam negociar. “Isso se adquire com a experiência. É preciso compreender quem é o outro lado e o que os diferentes clientes querem”, ressalta André Stocche. 

 

M&A no Stocche Forbes

Seis dos 20 sócios da casa se dedicam à área de M&A, mas as operações não ficam restritas à equipe transacional. “Há uma interação constante. As operações de M&A mobilizam o escritório inteiro e essa é uma grande característica nossa”, conta Andre Stocche.  

Para o sócio Flavio Meyer, a fluidez das informações entre as equipes é um trunfo do Stocche Forbes. “É curioso porque, em alguns rankings, o escritório é melhor posicionado do que os próprios sócios individualmente e eu acho que isso diz um pouco sobre nós”, comenta. 

Embora os sócios salientem que o escritório oferece serviços em diversas áreas, o setor de M&A concentra o maior número de sócios e associados do escritório — cerca de 35% do pessoal. Em meio à gama de clientes atendida nesse segmento, o trabalho com fundos de private equity ganha destaque. 

Fortalecer a presença nesse nicho de mercado foi uma escolha que associou estratégia e afinidade. “A gente já trabalhava muito com private equity, conhece muito e é uma indústria que a gente gosta muito”, conta André Stocche. “Como o business deles é fazer M&A, você tem uma recorrência razoável”. 

 

Cases emblemáticos

Entre os deals fechados pela banca recentemente está a venda da Eldorado Celulose, que pertencia ao grupo J&F — dos irmãos Joesley e Wesley Batista —, à Paper Excellence por R$ 15 bilhões. A operação foi anunciada no início de setembro como o maior negócio do ano até então. “É uma amostra de que a gente consegue fazer qualquer tipo de operação em qualquer tamanho”, pondera André Stocche.

A aquisição de 65% do capital da Porto Sudeste do Brasil, um terminal de minério de ferro desenvolvido pela companhia MMX Mineração e Metálicos, em 2014, e a compra da participação de 70% da Gafisa na Alphaville Urbanismo pelos fundos Pátria Investimentos e Blackstone, 2013, também têm posição de destaque na história do Stocche Forbes. “Esses dois casos deram o recado de que nós somos um escritório novo, mas que não tinha o mesmo perfil de cliente de antes”, observa Flávio Meyer. 

A operação envolvendo Porto Sudeste movimentou US$ 400 milhões, além da transferência de US$ 2,3 bilhões em dívidas da MMX, que pertence ao grupo EBX, de Eike Batista. Já a venda do Alphaville Urbanismo foi avaliada R$ 1,4 bilhões. 

 

Futuro para M&A

Os sócios do Stocche Forbes avaliam que o mercado de M&A entre os escritórios de advocacia está mais competitivo do que no início de suas carreiras e observam com atenção o cenário econômico para se posicionar. “Se, em 2018, ganhar um presidente que ofereça um ciclo econômico virtuoso, o Brasil tende a ser um destino forte de M&A”, pondera André Stocche. “Vai haver uma internacionalização dos ativos porque as empresas brasileiras estão muito descapitalizadas e tem muita liquidez no mundo”. 

Flavio Meyer acredita que uma eventual onda de otimismo econômico possa favorecer os IPOs na bolsa de valores brasileira e afetar os investimentos em M&A. “Talvez seja um pouco prejudicado, como foi em 2007 e 2008”, calcula. 

A conjuntura nacional também está na mira dos sócios quando o assunto é a expansão do próprio escritório. André Stocche observa que o início do escritório aconteceu em meio à recessão econômica e que, o eventual crescimento em um cenário mais favorável é vislumbrado com cautela. “Se a gente tiver um ciclo virtuoso e a gente seguir esse padrão e crescer sem ter o correspondente manpower placement, ou seja, as pessoas e os sócios, a gente vai errar”, avalia. 

O cuidado da banca é evitar que a expansão resulte na absorção de sócios “errados” ou que a cultura da casa não seja absorvida adequadamente pela equipe do escritório. “Temos consciência de que o nosso sucesso nessa visão de longo prazo fundamentalmente será determinado se a gente escolher fazer os sócios corretos e não fazer os sócios que não são corretos”, argumenta. 

Acesso restrito. Faça seu login ou cadastre-se agora.

Este conteúdo é exclusivo para assinantes Lexis 360

Cadastre-se gratuitamente

para ter acesso por 7 dias

ou

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso ao Lexis 360

Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.