Assine

Introdução à ética corporativa

Autor: Patricia Peck Pinheiro, sócia-fundadora do Patricia Peck Pinheiro Advogados

ATUALIZADO

O debate sobre o que é ou não é ético no âmbito dos negócios empresariais nunca esteve tanto em evidência, em especial devido ao crescimento da responsabilidade corporativa.

A partir do momento em que surgem regulamentações mais específicas e severas, que passam a infligir penalidades sobre a empresa e sobre seus executivos devido aos atos e escolhas dos indivíduos que compõem a sua comunidade empresarial, a questão da conduta ética toma uma nova dimensão, saindo do âmbito filosófico-acadêmico para impactar as relações político-econômicas.

De fato, tendo em vista uma perspectiva mais filosófica, a questão da ética remonta aos tempos de Sócrates. E há que se distinguir na análise do conceito o que seria a ética na sociedade, ética no indivíduo e a ética nas empresas.

Provavelmente, devido a todas essas possibilidades, nada melhor que ter um instrumento para padronizar o comportamento, funcionando como uma diretriz de conduta. Por isso, os Códigos de Ética voltaram a ter uma grande importância como ferramentas preventivas e protetivas para as empresas.

Esse movimento fez surgir ainda instituições cuja missão é o estudo da temática da ética e da responsabilidade empresarial, como a Fundação Instituto de Desenvolvimento Empresarial e Social (Fides) e o Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social.

Impactos da ética empresarial

Uma empresa, em poucas palavras, é formada por um conjunto de pessoas reunidas com um propósito. Portanto, pode-se afirmar que a empresa é um centro aglutinador de interesses. Devido a isso, é necessário determinar claramente quais serão os limites a nortear a realização de seu propósito e o atendimento de seus interesses.

Uma coisa é certa: a questão da ética tem um profundo impacto cultural em uma comunidade, seja ela uma empresa ou um país. Isso porque a ética é determinante para estabelecer os laços de confiança entre as partes. Aqueles que compartilham da mesma ética tendem a ter relações mais saudáveis e duradouras. Ou seja, ética permite alcançar resultado não apenas social, mas também financeiro.

Importância da transparência nas relações corporativas

Quando tratamos da ética, devemos recorrer aos filósofos, pois, independentemente do que uma empresa queira retratar em seu código de ética empresarial, deve construir seus pilares colhendo as referências que já se têm sobre ética. Ao iniciar essa investigação da origem da ética, deparamos com algumas premissas fundamentais. Entre elas, a trazida por Sócrates: que não é ético mentir nem omitir. Ou seja, aí está o fundamento para a transparência nas relações que alcançam, claramente, o universo corporativo.

A mentira intencional, de um lado, ou aquilo que se omite para não revelar algo que deveria ter sido dito, de outro, são o início da falha de caráter que leva a outros ilícitos. Pois o erro é perdoável, mas a mentira gera a ruptura da credibilidade

É por esse motivo que, quando se inicia um projeto sobre ética, o ponto de partida é justamente o ensinamento sobre a verdade e o quanto ela é valiosa. E, com isso, a orientação para que se evite a mentira sob qualquer aspecto, pois há um preço muito alto a se pagar com ela.

Podemos resumir então que, de todos os comportamentos que podem ferir a ética, o da mentira é o que possui maior impacto. E é o mais recorrente também. Pois a grande maioria dos problemas de infração ética, quando analisados, começaram com uma mentira.

O maior desafio em uma corporação é transmitir uma mensagem de transparência, de comportamento ético, sem ser incoerente com suas práticas. Ou seja, as ações empresariais devem estar moldadas pelo seu código de conduta ético. Não podem ficar no discurso apenas, e o exemplo deve vir de cima pra baixo (top-down).

Cada vez mais, a imagem que as empresas querem passar para seus clientes é a de empresa ética, buscando dizer que são empresas moralmente inatacáveis, sintonizadas com a mais respeitável moral de seu tempo e com os costumes vigentes.

Objetivo do Código de Ética

Segundo ensina Maria do Carmo Whitaker (ARRUDA, Maria Cecília Coutinho de. Código de ética: um instrumento que adiciona valor. São Paulo: Negócio, 2002. p. 2-18, adaptado), a implantação do Código de Ética na empresa é essencial por ser um documento útil para:

  • fornecer critérios ou diretrizes para que as pessoas se sintam seguras ao adotar determinadas atitudes na condução do negócio;

  • garantir homogeneidade no encaminhamento de questões específicas;

  • aumentar a integração entre os colaboradores;

  • fornecer melhor ambiente de trabalho;

  • estimular o comprometimento individual com os valores da empresa;

  • agregar valor e fortalecer a imagem da empresa, bem como garantir sua sustentabilidade.

Veja o Checklist de questionário para coleta de informações para elaboração de Código de Conduta Ética e o Modelo de Código de Conduta Ética.

Veja a seguir a Nota Prática Regulamentação da ética empresarial.

Você está lendo 1 de 3 documentos liberados este mês

Cadastre-se gratuitamente

para ter acesso por 7 dias

ou

Por apenas

R$130,00

por mês no cartão de crédito

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso ao Lexis 360

Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.