Assine

Treine os colaboradores e divulgue o programa de compliance

Autor: Eduardo Camillo Pachikoski, sócio-fundador do PP&C Auditores Independentes

ATUALIZADO

O desenvolvimento de programa de treinamento periódico que atinja todos os colaboradores divulga e reforça o compliance na organização. É necessário estender a divulgação do programa aos prestadores de serviços, consultores e parceiros.

Para que a organização consiga criar uma cultura de compliance é necessário que os colaboradores e principais stakeholders sejam permanentemente instruídos quanto aos seguintes principais temas:

  • Código de Conduta e Ética;

  • Canal de Denúncias;

  • Manual e Legislação Anticorrupção;

  • Leis e regulamentos aplicáveis ao seguimento da empresa;

  • Conflito de interesses; e

  • Prevenção de riscos e fraudes.

Para o sucesso do programa é de extrema importância que os colaboradores se sintam parte integrante do processo, tornando-se agentes fiscalizadores do ambiente empresarial.

Além de conscientizar os colaboradores em relação aos valores e boas práticas com que a companhia está comprometida, os treinamentos periódicos colaboram para disseminar a cultura de prevenção de riscos, o que é um ótimo mecanismo de blindagem contra práticas que possam prejudicar a imagem da empresa.

Programa de treinamento

Para implantar um bom programa de treinamento é necessário que a empresa siga os seguintes preceitos:

  • treinamento específico para os colaboradores admitidos no mês;

  • orientação para que os colaboradores entrem em contato com o Compliance Officer sempre que houver dúvidas em relação ao adequado cumprimento das leis vigentes, aplicação das normas internas e quaisquer outros procedimentos não formalizados e que desviem do padrão;

  • efetivo envolvimento e participação das lideranças nos treinamentos;

  • desenvolvimento de uma grade semestral ou anual dos treinamentos a ser ministrados;

  • aplicação dos treinamentos a grupos pequenos, por setor ou grupo de setores, dependendo do tamanho da empresa;

  • controle rigoroso da lista de presença e da participação dos colaboradores nos treinamentos;

  • customização dos treinamentos de acordo com os grupos;

  • aplicação de treinamentos curtos, mas abrangentes;

  • aplicação de treinamentos presenciais, mais eficientes do que os treinamentos on-line;

  • divulgação de que existem punições e que as consequências podem ser severas; e

  • trabalhar no incentivo e não apenas nos erros.

Dissemine o programa

Um programa de compliance estará condenado à morte em curto espaço de tempo se o exemplo não vier de cima, ou seja, dos principais executivos da organização.

Um contínuo endomarketing do programa é mandatório para a disseminação da cultura. É importante lembrar que o enfoque dado pela alta administração é peça fundamental para o sucesso das novas práticas.

Além dos treinamentos periódicos a serem ministrados aos colaboradores e eventuais prestadores de serviços, é de extrema importância que os valores, boas práticas e os mecanismos implantados de prevenção à corrupção e riscos corporativos sejam amplamente divulgados nos canais de comunicação da empresa: intranet, jornal interno, televisões, mídias sociais, entre outros.

Essa divulgação deve se estender também aos principais fornecedores, via e-mail ou em anexos aos contratos de prestação de serviços, ordens de compras etc.

A extensiva e contínua comunicação com os colaboradores e principais partes interessadas tornar-se-á um diferencial para o sucesso e alcance do programa de compliance.

Você está lendo 1 de 3 documentos liberados este mês

Cadastre-se gratuitamente

para ter acesso por 7 dias

ou

Por apenas

R$130,00

por mês no cartão de crédito

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso ao Lexis 360

Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.